Inspirações Halloween: Vem ver!

“Doces ou travessuras?” A ameaça, vinda de crianças fantasiadas que teoricamente estão brincando, disfarça o verdadeiro significado do Halloween, uma festa pagã adaptada a várias culturas e que vem crescendo no Brasil.

A suposta festa nada tem a ver com a cultura brasileira, mas ganha força por aqui, onde também carrega o nome de Dia das Bruxas, graças ao apelo comercial ou ao hábito de imitar estrangeiros.  O que vem por trás da data, que representa o culto a mortos e seres sobrenaturais.

O surgimento do Halloween tem várias versões e começou a se relacionar com bruxas ou fantasmas há mais de 2,5 mil anos, quando o povo celta, que deu origem a várias nações europeias, passou a realizar anualmente um festejo para marcar o fim do verão e início do outono no hemisfério Norte.

 

Histórico

Era o fim do período de plantações e colheitas, o que significava o início de dificuldades, em razão do frio. Já não fazia sentido comemorar nada na data, mas membros de classes dominantes dos celtas associaram as dificuldades a mortes e passaram também a usar a festa para cultuar os antepassados, em uma celebração aos mortos, que eles acreditavam voltar nesta noite para visitar seus familiares. Diante da inventada “visita”, o povo começou a preparar artefatos para espantar os mortos ou então recebê-los bem.

Já na Idade Média, a Igreja Católica tentou se apropriar da festa ao transferir o chamado Dia de Todos os Santos para 1º de novembro, com a intenção de no dia anterior chamar a população para uma vigília de preparação para a festa, estabelecendo 31 de outubro como o dia do Halloween. Essa vigília também foi chamada de Caças às Bruxas, pois nesta noite a Igreja Católica perseguia até a morte quem festejasse a data, que passou a ser feita às escondidas e não parou de crescer e ser reinventada nas várias culturas pelas quais foi apresentada.

 

Hoje?

 

Atualmente, o Halloween tem ares de brincadeira e ficou extremamente comercial, gerando muito lucro a empresários do setor de fantasias. Mas, por trás dessa festa há um perigoso significado, por ser uma celebração para enaltecer bruxas, zumbis, caveiras e monstros por meio de bailes e festas à fantasia e até rituais para as pessoas entrarem em contato com mortos.

Os pais só devem ter cuidado quando as crianças   saem pelas ruas pedindo doces de porta em porta e ameaçando as pessoas, e em troca podem até receber doces e guloseimas consagrados a espíritos malignos como se isso fosse brincadeira. Além do risco em relação a esses doces, as crianças ainda aprendem a fazer arruaça caso não recebam esses doces.

Para amenizar isso tudo, o melhor é fazer festinhas em casa e levar o espíriot na esportiva

Segue inspirações da internet:

 

Halloween
Halloween
Halloween

 

Halloween
Halloween

Você pode gostar de

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *